😦

 

 

“Something always brings me back to you. It never takes too long.No matter what I say or do I’ll still feel you here ‘til the moment I’m gone.You hold me without touch. You keep me without chains.I never wanted anything so much than to drown in your love and not feel your rain.

Set me free, leave me be.I don’t want to fall another moment in the your gravity”

*Sara Bareilles – Gravity *

“But tell me does she kiss

Like I used to kiss you?

Does it feel the same

When she calls your name?

Somewhere deep inside

You must know I miss you

But what can I say?

Rules must be obeyed” 

 * ABBA*

“Que eu só sei
Que cansei, enfim
Dos meus desencontros”

* Vinícius de Moraes *

Tranquila e em paz. De certo modo, é bom não esperar, é bom não ter ilusões… 

Vazio, sensação estranha.  Resta algumas memórias felizes e várias cicatrizes, apesar disso, foi bom ter vivido.  

E desses desencontros restou esse vazio aqui no peito e um coração descrente. Melhor assim, antes isso do que o sofrimento, a tristeza. Enfm, é bom  estar “contente outra vez”.

“Sorri, vai mentindo sua dor…”

Agora doí a cabeça. Muito! Desde de sexta, sem parar. Mas a dor foi chegando devagar, começou na segunda e  foi aumentando… mas já estava doendo, o coração já dava sinais de desapontamento, de angustia.
Mas o coração também doí ainda mais agora… chora. Certamente é um reflexo de tudo que estou vivendo e de todas as coisas que gostaria de mudar… que preciso tentar mudar. Mas que tenho medo. Talvez porque essas mudanças não dependem de mim, porque mudar a atitude das pessoas é difícil… falar abertamente do que incomoda, do que doí não é necessariamente uma coisa que gostamos de fazer. Mas não dá pra fugir. Mas tenho medo de ferir ainda mais corações que já estão despedaçados, destroçados, machucados… Mas para curar, a ferida precisa sangrar e só depois cicatrizar. Espero que ainda seja possível…

“Lights will guide you home”